Pessoas com mais de 60 anos já representam 15,1% da população brasileira, segundo o último levantamento do IBGE de 2022. Dez anos atrás, esse percentual era de 11,3%. O crescimento é um bom sinal de que os brasileiros estão vivendo mais, mas traz perguntas e desafios sobre como viver mais, mas também com mais qualidade de vida. Segundo especialistas, a prática de exercícios físicos é fundamental para que mais pessoas consigam envelhecer com saúde e autonomia. Na Bodytech, o plano master tem valores especiais para quem tem mais de 70 anos e é um incentivo a mais para esse grupo. 

Se no passado o exercício era visto como um supérfluo, coisa de jovem ou ficava restrito a atletas e apaixonados, isso está mudando. Ter uma rotina de movimento, seja ele qual for, é necessário e recomendado, inclusive e principalmente para quem nunca se exercitou. Diferente do que muita gente pensa, não é preciso ter um histórico de atleta para se exercitar na terceira idade, e muito menos seguir um planejamento rígido, que inclua horas por dia.

Plano Master: o plano da BT para incentivar quem tem mais de 70 anos

A opção Master na Bodytech foi criada para atrair quem tem mais de 70 anos, possibilitando que esse grupo se sinta incentivado a buscar atividades variadas, em um só lugar, pagando um valor especial em relação aos planos tradicionais. Disponível em parte das academias da rede e com acesso limitado a alguns horários do dia, o plano inclui musculação e aulas coletivas, como hidro, dança, funcional, yoga, alongamento e outras. Confira aqui se a Bodytech mais próxima de vc oferece o Master!

Benefícios da atividade física na terceira idade 

Segundo Eduardo Netto, diretor técnico da Bodytech, a prática de exercícios nessa fase da vida contribui não só para prevenir condições como diabetes, hipertensão arterial, artrose e outras doenças, mas também ajuda e muito a combater dores e outros sintomas de questões de saúde já existentes. “Mesmo para pessoas que já chegaram aos 90 anos, por exemplo, sempre é hora de começar e os benefícios já foram comprovados em estudos e na prática,” aponta o professor.

Além das doenças do corpo, os sinais da depressão, muito comuns na terceira idade, também são amenizados com o movimento regular, além de prevenir a demência e a perda de algumas funções do corpo. Se manter ativo significa evitar a perda da independência nos movimentos do dia a dia, trazendo confiança para que a pessoa faça suas atividades com segurança.  

Quais atividades são recomendadas? 

Pensando nos aeróbios, a caminhada, o ciclismo e as atividades aquáticas são muito recomendadas para esse grupo. No pacote de mobilidade, o alongamento e o próprio exercício com o peso corporal também funcionam bem. Já o trabalho de força, pode ficar por conta dos treinamentos de contra resistência, como musculação, hidroginástica e pilates. O importante nesse caso, segundo Netto, é que a atividade demande dos músculos um esforço ao qual a pessoa não está acostumada na sua rotina fora da academia.