Tendinite: sintomas, causas e tratamento

//Tendinite: sintomas, causas e tratamento

Tendinite: sintomas, causas e tratamento

Alguma vez você já deve ter ouvido falar em tendinite, certo? Aquela dor no pulso, cotovelo ou outras juntas do corpo que incomoda demais e que não te deixa realizar as tarefas do dia a dia. O problema é muito comum, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) acomete uma a cada 100 pessoas, e pode ser causado por questões mecânicas ou metabólicas.

A tendinite é a inflamação ou irritação de um tendão — parte final do músculo que faz a fixação dos músculos com os ossos. Quando esse ligamento é ferido, a transmissão de força para contrair um músculo e mover um osso fica debilitada e a dor na movimentação é um sinal de que algo está errado. A medida que o corpo vai envelhecendo, os tendões começam a perder elasticidade, aumentando o risco de tendinopatias.

O corpo humano possui mais de 4 mil tendões espalhados da cabeça aos pés, mas devido aos novos hábitos de usar celulares e computadores por um longo período de tempo, as áreas mais afetadas são as do punho e do antebraço. Esse fatores de risco prejudicam ainda mais as pessoas que não fortalecem os músculos, deixam o alongamento de lado ou adotam uma postura inadequada durante o dia. 

Por isso que os exercícios físicos são tão importantes para fortalecer os tendões e preveni-los de traumas causados pelas atividades rotineiras. Mas é preciso tomar cuidado: quem vai à academia ou pratica algum tipo de esporte sem a indicação correta também está suscetível à tendinite e, se não tratada devidamente, a inflamação pode causar outras doenças, como afirma o ortopedista Gustavo Asmar.

“Atividade física pode ser tanto a causa como o tratamento das tendinites, pois a sobrecarga de treinamento e o desequilíbrio muscular podem ser danosos. E o sucesso terapêutico é intimamente relacionado com o início do tratamento. Quanto antes iniciada a fisioterapia, menor a chance de evoluir para um grau mais avançado chamado de tendinose (cicatrização do tendão com fibrose), que reduz a força e aumenta o risco de futuras lesões”.

Uma tendinite pode durar dias, semanas ou meses e se torna um quadro crônico capaz de desencadear processos mais sérios, como compressão das articulações, hérnia de disco, desgastes nos joelhos, entre outros. Porém, Gustavo ressalta que a tendinite tem cura quando tratada precocemente e com uso controlado de anti-inflamatórios. A fisioterapia realizada por profissionais capacitados atuando na dor e no fortalecimento das estruturas é de extrema importância para a melhora no quadro de fissuras, degenerações e inflamações nos ligamentos. 

Por |2019-10-30T12:44:21-02:0030/10/2019|