Quer fugir da preguiça? Confira dicas!

//Quer fugir da preguiça? Confira dicas!

Quer fugir da preguiça? Confira dicas!

Faça chuva, frio ou sol de rachar, são quatro sessões de treinamento por dia, regularmente, e de 500 a 1.000 km por semana pedalando. Se os seus adversários treinam bastante, você precisa se esforçar ainda mais do que eles e seguir o planejamento por longos períodos. Para muitos amantes do esporte, é bem complicado se superar todos os dias e encarar as adversidades, principalmente, quando um dos fatores é a preguiça. E se, só de pensar no cenário descrito já sente morosidade, saiba que essa é uma planilha bem simplificada de um dos principais atletas brasileiros do ano, o ciclista campeão do mundo Henrique Avancini. 

No dia 7 de novembro, comemorou-se o Dia Mundial da Preguiça. A data destaca a importância do descanso, mas não se pode deixar vencê-la na maioria das vezes. Entre as diversas ações espalhadas pelo mundo, uma no Brasil foi lançada para estimular os ciclistas amadores a se desafiarem e serem mais ativos: Red Bull Tchau Preguiça. Por conta disso, o ícone do ciclismo brasileiro e conhecido no esporte por ser um dos mais ‘trabalhadores’ devido ao seu incessante empenho, o campeão mundial Henrique Avancini concedeu algumas dicas para não se abater diante da morosidade e alcançar os resultados almejados no esporte.

Às vezes, não bate uma preguiça em dia de treinamento? Nessas horas, o que fazer para driblá-la?

Mountain bike é um esporte em que você precisa se acostumar com as adversidades. Obviamente, sempre tem alguns dias mais desanimadores. O grande ponto é ter um objetivo a longo prazo, seja lá qual for, pois isso te ajuda a passar por momento mais difíceis, como um dia de chuva, de frio ou quando estiver cansado demais.

Quando colocou na cabeça que deveria treinar ainda mais do que os adversários, deixar a preguiça para trás, pensando em alcançar grandes resultados?
Eu continuo buscando ter a certeza de que eu me preparei mais do que os meus adversários. Essa é a maneira pela qual eu enxergo que posso fazer a diferença. Obviamente, isso me fez trabalhar muito mais. Ter um objetivo, uma meta maior, te ajuda a mirar um objetivo maior e driblar a preguiça e o desânimo que a rotina e o dia a dia trazem. Quando você tem um propósito maior, é muito mais simples você passar por esses momentos.

Tem algum fator que te dá preguiça na hora de treinar?

Eu moro nas montanhas de Petrópolis e o fator que me dá mais preguiça são os dias frios e chuvosos. Treinar na chuva é até divertido, mas quando está frio e chuva, fica realmente difícil sair de casa e encarar uma sessão de treinamento. Talvez seja a situação mais desafiadora por tudo o que envolve. Eu tento encarar a situação o mais rápido possível, sem ponderar demais. Não fico esperando para ver se a chuva vai diminuir ou aumentar. Eu determino uma hora e parto. Isso me ajuda a considerar menos as coisas e ficar com menos dúvidas. As dúvidas alimentam muito a nossa preguiça.

Como você diferencia a preguiça do cansaço?

Eu vejo que as situações acabam alimentando a preguiça, enquanto o cansaço é a consequência das coisas que você está realizando. Então, a preguiça eu consigo distinguir em dias mais chuvosos ou frios. Ou se é porque eu vinha fazendo muitas coisas, tive um tempo para relaxar e acabo tendo dificuldade de sair desse estado mais relaxado. O cansaço, geralmente, vem como consequência. Quando eu sei que já realizei muita coisa, olho para trás e vejo a minha rotina, se meu dia a dia tem sido muito pesado, com muitas tarefas, muitos treinamentos, aí o meu corpo está pedindo uma pausa para eu me restabelecer. Olhando para trás eu sei se é cansaço ou preguiça.

Alguma comida ou alimento que te ajude a driblar a preguiça?

Quando eu estou com preguiça, evito comer muito. Tento comer uma quantidade um pouco menor, se não, eu acabo aumentando a vontade de querer parar por um tempo. Eu gosto de bebidas geladas, tomar um Red Bull gelado, uma água gelada, uma limonada, ao invés de bebidas quentes.

Quais são as principais características de um ciclista (amador ou profissional) preguiçoso? Eles existem?

O MTB, no geral, demanda muita adaptação. Você precisa se expor a mais situações. É isso que te evolui. A principal característica para um bom ciclista é a consistência, uma variação de condições e situações maiores. O bom atleta, seja profissional ou amador, mais do que a intensidade, é a consistência com que realiza a sua atividade.

Quais as desculpas mais preguiçosas que os atletas que você conhece costumam utilizar?

Entre profissionais e amadores, a principal desculpa é dizer que fez o suficiente, que se dedicou bastante. O que eu sempre me pergunto é: ‘o bastante é o bastante mesmo para o que eu almejo?’. Todo os atletas se dedicam, mas só os campeões vão além da dedicação.
Por |2018-11-26T17:59:30+00:0026/11/2018|

Sobre o Autor: