Quando praticados na medida certa, os exercícios físicos provocam alterações fisiológicas, metabólicas, musculares e psicológicas que melhoram a nossa qualidade de vida. Mas você sabia que o excesso de exercícios também pode fazer mal? Quando isso acontece, falamos em síndrome de overtraining, ou seja, uma síndrome provocada por treino exagerado.

Muitos pacientes pensam que este quadro só acontece com atletas, mas muitos de nós,  praticantes “normais” de atividades físicas, acabamos exagerando em algumas situações. Quando o verão se aproxima – quem nunca aumentou exageradamente o volume da atividade física sem dar ao corpo o descanso adequado? Além disso, muitas vezes “resolvemos” escolher uma dieta não apropriada, pobre e hipocalórica, para “secar” e “ganhar” massa muscular rapidamente até tal evento. E aí, se sente muito mais cansado, desanimado, fadigado, estressado, inapetente, suscetível às lesões e pode até precisar interromper os treinos.

E tem como evitar um quadro de síndrome de overtraining? Sim. Conhecer seus limites e entender que o seu corpo não vai mudar do dia para a noite é um bom começo. Não faça mudanças radicais na sua rotina de treinamento, principalmente sem orientação adequada. Quando há uma sobreposição de estímulos no treino os mecanismos de defesa respondem alertando que você está pegando pesado demais.

É normal sentir cansaço após a atividade física, mas é preciso dar tempo ao corpo para se regenerar do estresse. Já falamos sobre a importância de dormir bem para recuperar as condições dos músculos para novas atividades – a qualidade do sono é superimportante porque ajuda a reparar o corpo.

A dieta também tem um papel importante na recuperação e na manutenção do metabolismo. Mantenha a ingestão adequada de macronutrientes. Os músculos não são os únicos a sofrerem com um treino pesado, o sistema nervoso e as articulações também são sobrecarregados. Sem nutrição adequada o metabolismo cai, a imunidade cai e todo o seu esforço não gerará os resultados esperados. Treinar é ótimo, mas fique atento aos exageros!