A prática regular de exercícios físicos é essencial para manter a saúde e o bem-estar. No entanto, quem se dedica a atividades físicas intensas ou experimenta novos tipos de treino, frequentemente enfrenta um fenômeno bastante comum: a dor muscular pós-treino. Sentir dor muscular após o treino é comum, mas pode ser difícil distinguir entre uma dor normal e um sinal de lesão. Com base nas informações fornecidas pelo Eduardo Netto, diretor técnico da Bodytech Company, vamos explorar a dor muscular de início tardio (DOMS), identificar sinais de possíveis lesões e oferecer estratégias para aliviar e prevenir esse desconforto. Acompanhe para entender como cuidar dos seus músculos e manter sua rotina de exercícios de forma segura.

Diferença entre dor muscular normal e lesão

Eduardo explica que após um treino intenso ou novo, é comum sentir dor muscular, conhecida como Dor Muscular de Início Tardio (DOMS). Essa dor geralmente ocorre entre 24 a 72 horas após o exercício e é caracterizada por um certo desconforto. O DOMS resulta de pequenas lesões nas fibras musculares devido ao esforço físico, levando a inflamação e microtraumas, que são parte do processo natural de fortalecimento muscular.

Por outro lado, a dor que pode indicar uma lesão possui características distintas. Essa dor é geralmente aguda, intensa e localizada em uma área específica. Além disso, pode haver inchaço, hematomas e uma dor persistente, acompanhada de incapacidade de mover a articulação ou músculo afetado.

O que é a Dor Muscular de Início Tardio (DOMS)?

O DOMS ocorre após atividades físicas intensas ou incomuns e é resultado de microtraumas temporários e inflamação no tecido muscular. Quando usamos nossos músculos de maneira incomum, podem ocorrer pequenas rupturas nas fibras musculares, levando à inflamação. Essa resposta inflamatória libera hormônios, como prostaglandina E2 e leucotrieno, que causam dor e contribuem para o inchaço. Exercícios que envolvem contrações excêntricas, onde o músculo se alonga e contrai simultaneamente, são mais propensos a causar DOMS. Fatores como rigidez muscular, velocidade de contração, fadiga e ângulo de contração também influenciam o DOMS.

Quando a dor pós-treino pode ser séria?

Os sinais de que a dor muscular pós-treino pode ser indicativa de uma condição mais grave e que requer atenção médica incluem:

  • Dor intensa e aguda
  • Inchaço considerável
  • Aparição de hematomas
  • Dificuldade em mover a articulação ou músculo afetado normalmente
  • Perda notável de força
  • Dor persistente

Estratégias para aliviar a dor muscular pós-treino

Netto fala que para tratar a dor muscular pós-treino e acelerar a recuperação, o conceito de REST é uma abordagem inicial eficaz:

  • R – Rest (Descanso): É fundamental dar descanso à área lesionada para evitar mais danos e permitir que o corpo comece o processo de cura. Evite atividades que possam agravar a lesão.
  • I – Ice (Gelo): Aplicar gelo na área afetada ajuda a reduzir o inchaço e a dor. O gelo deve ser aplicado por 15-20 minutos a cada hora, especialmente nas primeiras 48 horas após a lesão.
  • C – Compression (Compressão): Usar bandagens ou envoltórios de compressão pode ajudar a diminuir o inchaço, fornecendo suporte adicional à área lesionada.
  • E – Elevation (Elevação): Manter a área lesionada elevada acima do nível do coração ajuda a reduzir o inchaço, facilitando o retorno do sangue ao coração.

Como prevenir a dor excessiva pós-treino

Embora o DOMS seja uma resposta comum a exercícios intensos ou novos, algumas práticas podem ajudar a preveni-lo ou diminuir sua intensidade:

  • Aquecimento: A preparação antes do exercício, com alongamentos dinâmicos e estáticos, pode melhorar a amplitude de movimento e ativar as conexões entre nervos e músculos. Embora não haja pesquisas definitivas comprovando que o aquecimento reduz o DOMS, é uma prática recomendada.
  • Resfriamento: Muitas pessoas optam por alongamentos após o exercício. Embora não haja evidências sólidas de que isso reduza o DOMS, resfriamentos ativos podem promover uma sensação de relaxamento e acelerar a recuperação cardiovascular e respiratória.
  • Progressão Gradual: Introduzir novos tipos de exercícios lentamente e aumentar gradualmente a intensidade ou duração do treino pode ajudar a reduzir a tensão muscular e as dores pós-exercício.

Quando procurar um médico

Embora o DOMS possa ser doloroso, raramente é necessário visitar um médico, pois geralmente desaparece sozinho após alguns dias. No entanto, se a dor for intensa e os sintomas não melhorarem após alguns dias, é aconselhável procurar um médico. Além disso, se sentir uma dor aguda, pode ser indicativo de uma lesão real, exigindo atenção médica imediata.