Dicas simples para comer melhor durante a gravidez

//Dicas simples para comer melhor durante a gravidez

Dicas simples para comer melhor durante a gravidez

Muitos mitos surgem quando a mulher descobre que está esperando um bebê e boa parte deles tem relação com a alimentação. Para tirar  dúvidas, orientar e tranquilizar quem está achando que tudo é proibido durante os nove meses, o Blog da BT conversou com a nutricionista Luana Rocha. 

Quais alimentos são bem-vindos especificamente durante a gravidez?

Durante a gestação, alimentos leves e sem muita gordura são mais aceitos, de forma geral. Principalmente no início da gravidez é importante ver a aceitação da gestante para os alimentos. É comum criar aversões a alimentos que antes eram muito queridos, como chocolate, café, etc. Porções pequenas também ajudam bastante! Para não deixar de consumir verduras e legumes ou mesmo folhas, é possível fazer sopas que levam esses ingredientes. Fica supersaudável e leve para as futuras mamães. Leguminosas como feijão e ervilha também são muito bem-vindos, pois possuem muita fibra, proteína e ferro. Frutas também devem ser consumidas diariamente, sempre bem lavadas e higienizadas.

E quais são os famosos ”é bom evitar” durante a gestação?

O que realmente não deve ser consumido, independente da quantidade, é carne crua ou mal passada, o que inclui comida japonesa, muitas vezes a queridinha das gestantes. Ovo com gema mole também faz parte deste grupo “do que evitar”! Alimentos crus como verduras, legumes e folhas devem ser evitados. Em restaurantes do tipo self-service é melhor ser tolerância zero para estes alimentos, tanto por causa da grande produção que acontece por refeição (podendo gerar mais riscos de contaminação), quanto pelo tempo de exposição dos alimentos no balcão. Em restaurantes do tipo a la carte e que você tenha certeza que a produção é feita individualmente e, consequentemente, com controle maior da higienização dos produtos, pode-se consumir as saladas cruas eventualmente, assim como em casa.

Quais os erros mais comuns cometidos pelas gestantes em relação à alimentação?

Os erros mais comuns são os dois extremos: achar que pode comer por dois e não querer comer por medo de engordar muito. A ingestão calórica para gestantes saudáveis só precisa alterar no segundo e terceiro trimestre, com leve aumento de calorias. Mas nada de comer por dois! Excessos podem levar a complicações na gestação, como diabetes gestacional, pré-eclampsia, parto o crescimento adequados do bebê, podendo provocar má formação e baixo peso ao nascer. Ambos podem levar ao surgimento de doenças e complicação maiores após o nascimento do bebe.

Grávida pode fazer dieta?

Dieta no sentido correto de cuidado e adequação da alimentação, SIM. Dieta no sentido muitas vezes usado pelas pessoas, de restrição alimentar e perda de peso, NÃO! É importante saber o que e quanto comer pois, além de contribuir para o nascimento de um neném mais saudável (inclusive na vida adulta), também não vai fazer as mamães correrem atrás do prejuízo para perder todos os quilos extras que ganharam.

Muitas grávidas desenvolvem anemia, não é verdade? Quais são as dicas pra tentar diminuir a anemia? Que tipo de alimento é rico em ferro e quais são os que ajudam na absorção desse ferro? Adianta consumir uma quantidade muito alta deles?

Primeiro é importante ficar atento se realmente é anemia. Veja com seu médico! Os valores de referência para anemia (e vários outros) em gestante é diferente dos demais indivíduos, pois com o aumento do volume de sangue normal da gestação, os componentes do sangue ficam mais diluídos. Das fontes animais, as carnes são nossas maiores fontes de ferro, principalmente as vermelhas. Já dentre os vegetais, as leguminosas como feijão, arvilha, lentilha, grão de bico e soja são as mais ricas, mas os cereais integrais castanhas e sementes também ajudam. Um pouquinho de vitamina C melhora a absorção de ferro das fontes vegetais.

Portanto, um pouquinho de limão espremido nos legumes, ou frutas como laranja, limão, goiaba e acerola são excelentes opções. Cozinha em panela de ferro também contribui um pouco! A suplementação de ferro também é muito usada a partir do segundo trimestre. Quando os níveis já estão mais baixos, é difícil compensar com a alimentação. A alimentação vai auxiliar a manter o ferro em quantidades adequadas e prevenir quadros de anemia. Por isso a alimentação deve ser boa mesmo antes, quando ainda estiver planejando engravidar.

Grávida precisa beber mais água mesmo?

É importante uma boa ingestão de líquido sim. Manter-se próxima dos dois litros já é muito bom. Aumentar a ingestão ao longo da gestação pode ser muito útil também para melhorar a circulação e reduzir os incômodos do inchaço.

O que pode ajudar na hora do enjoo?

Normalmente para os enjoos, comer alimentos secos, salgados e em pequenas quantidades é uma ótima opção. Biscoitinhos ou  bolacha de arroz caem melhor que alimentos com muito molho ou gordura. O chá de gengibre ajuda a reduzir os enjoos também! Mas tomá-lo quando já está enjoada pode não ser a melhor opção. O ideal é torna-lo parte da rotina para evitar os sintomas de enjoo.

Por |2018-11-07T20:24:59+00:0013/09/2018|

Sobre o Autor: