9 dicas inteligentes para congelar alimentos

//9 dicas inteligentes para congelar alimentos

9 dicas inteligentes para congelar alimentos

Quem já tentou ter uma rotina mais saudável com certeza já ouviu a dica: faça sua comida no domingo e congele para o resto da semana. O conselho realmente funciona e ajuda muito a resistir às bobagens que aparecem a cada esquina e à vontade de comer só pão no fim do dia. Com a marmita na mochila e o jantar pronto no freezer, você consegue manter uma alimentação mais natural e ainda economiza.

O problema é que quando vamos colocar a mão na massa surgem várias dúvidas. O que pode ser congelado? Coloco tudo em um mesmo pote? Posso deixar na geladeira quanto tempo? Para esclarecer essas e outras perguntas, nós conversamos com a nutricionista Luana Rocha Mercadante e preparamos uma lista de dicas. Confira e garanta marmitas sempre saudáveis e gostosas!

Para a marmita ser saudável, os ingredientes também devem ser

Parece óbvio, mas não é. Muita gente acha que só porque a comida foi feita em casa, ela vai ser saudável. Para a saúde, não adianta levar só pratos gordurosos, muito salgados ou pobres em nutrientes para o trabalho, por exemplo. Sempre opte por temperos mais naturais, não abuse do sal,  varie nas opções e aposte no colorido.   

Nem toda verdura vale a pena congelar

Vegetais folhosos não devem ser congelados por perderem muito o sabor, como rúcula, agrião e alface. Pepino e rabanete também pela grande quantidade de água. Já a couve pode ser congelada em formato de gelo para ser usada em preparações líquidas, como sucos.

Divida em potinhos as refeições

Congele em porções individuais para não precisar descongelar e congelar de novo. Descongele apenas o que for ser consumido naquele momento, pois assim você vai reduzir o crescimento de bactérias na refeição e vai conseguir levar para onde for, além de conseguir melhor sabor também.

O ideal é evitar o plástico

O melhor recipiente para congelar (e também para guardar qualquer alimento na geladeira ou na despensa) são utensílios de vidro com tampa. Já existem vários estudos que apontam os malefícios do plástico quando são usadas altas temperaturas.  

Temperatura mínima bem baixa e atenção à validade

Mantenha a comida congelada por até três meses em temperatura abaixo de -18 graus. Fique atento se a comida realmente está bem acondicionada e congelada.

Congelar e descongelar mais de uma vez não é legal

As bactérias se proliferam durante o processo de descongelamento. Ao congelar novamente, também será necessário descongelar pela segunda vez, aumentando ainda mais a quantidade de bactérias no alimento, podendo causar infecções e doenças que for consumir a refeição.

Frutas funcionam congeladas

Abacaxi, banana e morango são algumas frutas que podem ser congeladas e usadas depois em sucos, por exemplo. Tente congelar elas já descascadas, como no caso da banana e do abacaxi, que as cascas não são consumidas.

Atenção ao tempo de exposição do molho

Molhos também podem ser congelados. Só não vale guardar os que ficaram muito tempo à mesa e foram muito mexidos. Se levarem maionese ou forem muito gordurosos, melhor não arriscar.

Tempere o feijão na hora

Ao congelar o feijão, melhor que seja sem tempero ou com menos tempero que o normal, pois com o congelamento, o sal sobressai nos alimentos. 

Por |2019-08-12T10:14:24-03:0019/06/2019|