De mudança para montanha

//De mudança para montanha

De mudança para montanha

*Por Rafael Duarte, documentarista e co-fundador da equipe de expedições Miramundos

Estou prestes a embarcar para uma grande aventura, uma experiência única na vida de qualquer montanhista e documentarista. De fato, seria algo marcante para qualquer um. No dia 06 de abril parto para o Nepal, não apenas para fazer o trekking ao acampamento base do monte Everest, mas para ficar lá em cima durante mais de 30 dias. Sim, vou morar numa barraca no Himalaia durante mais de um mês a mais de 5.300m de altitude.

O motivo? Rodar cenas para o meu próximo documentário que está sendo produzido pela Bambalaio, em parceira com a Urca Filmes, sobre a história de um personagem que tem uma história muito inspiradora: a do montanhista e amigo Roman Romancini. Para quem ainda não conhece a história do Roman, aí vai um spoiler do filme. Ele é um dos alpinistas brasileiros de maior expressão. Ele foi o primeiro brasileiro a escalar o Ama Dablan no Nepal e que também integrou as primeiras expedições verde-amarelas durante o inverno ao Aconcágua e Elbus (maiores montanhas da América do Sul e Europa).

Depois de se recuperar de um atropelamento ocorrido em 2011 em um de seus treinos pro Everest, quando seus médicos não acreditavam que ele voltaria a correr e muito menos voltar ao montanhismo, ele ainda conseguiu se curar de uma grave doença. Agora em abril e maio, ele vai volta ao monte Everest, lugar de onde escapou da avalanche que causaria a maior tragédia da montanha em 2014.

O Roman decidiu voltar neste ano para a montanha e então também resolvi acompanhá-lo nesta expedição para produzir imagens para o filme, um longa-metragem com previsão de lançamento no segundo semestre ainda deste ano. Vou ficar na cola dele durante o período de aclimatação. Só os ataques aos campos mais avançados e ao cume que ele irá apenas na companhia de um experiente Sherpa, que fará parte da nossa equipe. Farei a cobertura online da expedição pelas minhas redes no Instagram @rafaelduartephotography e Facebook, além de colaborar com o Portal Extremos com conteúdos frequentes para a minha coluna.

Durante todo o tempo estaremos equipados com o SPOT Gen3, um aparelho de GPS que além de ser um equipamento de segurança para chamar ajuda/resgate se precisar, é uma ferramenta de rastreamento muito interessante. Na minha coluna no Extremos tem um mapa mostrando a minha localização em tempo real. Vai começar em breve! Acompanhem!

Por |2018-04-04T12:00:00+00:0004/04/2018|

Sobre o Autor: