*Por Carolina Medeiros, nutricionista consultora Bodytech

Originado da cana-de-açúcar, o açúcar foi descoberto por volta do ano 500 A.C. e passou a ser mais difundido no século V, quando era transportado no formato de cristais.

Nos dias de hoje, podemos encontrá-lo de diversas formas e extraído inclusive de outras fontes, como, por exemplo, do coco. Cada variedade vai ser absorvida de uma forma diferente pelo organismo, o que é fundamental quando pensamos em uma alimentação saudável e na prevenção da obesidade e das doenças relacionadas ao seu mau uso, como diabetes e doenças cardiovasculares.

Vamos aos principais tipos:

Açúcar Refinado: como o próprio nome diz, ele passa por um processo de refinamento industrial, no qual a maioria dos minerais é retirada. É amplamente usado em alimentos industrializados e, infelizmente, ainda é o mais consumido caseiramente. Possui um alto índice glicêmico (IG), ou seja, é absorvido pelo organismo rapidamente, gerando um impacto instantâneo na elevação da insulina;

Açúcar Cristal: tem grãos maiores e mais transparentes e também passa por um processo de refinamento, em que cerca de 90% dos minerais são retirados. É de difícil dissolução em líquidos, logo é mais utilizado em receitas de bolos e doces. Também possui um alto IG;

Xarope Invertido: solução aquosa composta de três substâncias (sacarose, glicose e frutose). Bastante utilizado em indústrias, também possui um alto IG;

Açúcar Mascavo: de cor escura, não passa por processo de refinamento, o que garante a integridade de seus nutrientes. Pode ser usado na confecção de bolos e doces no lugar do refinado, mas deve ser consumido com moderação, pois também possui um elevado IG;

Açúcar Demerara: de cor mais amarelada, é levemente refinado, porém mantém suas qualidades nutritivas. Tem um IG baixo e pode ser utilizado para adoçar preparações e bebidas no lugar do açúcar refinado. Pode ser usado principalmente por indivíduos obesos e com má absorção de açúcar, sempre orientados por um nutricionista;

Açúcar Orgânico: produzido sem aditivos químicos e agrotóxicos, pode substituir normalmente o açúcar cristal, pois mantém suas qualidades nutritivas. Porém deve ser consumido com atenção, pois também possui alto IG;

Açúcar de Coco: diferentemente dos citados acima, este é produzido a partir do coco, é rico em minerais e possui baixo IG. Pode ser usado com orientação de um nutricionista para substituir o açúcar refinado.

Xarope de Agave: originado da planta Agave sp., pode ser usado no lugar do mel tradicional, pois tem o mesmo poder adoçante e um baixo IG.