*Por Cristiane Macedo, nutricionista consultora Bodytech Barra O2 e Barra Praia Posto 6 (Rio de Janeiro)

Quando você era criança, quantas vezes escutou uma dessas frases: “Isso é hora de criança estar acordada?” ou “Menino(a), vai dormir ou não irá crescer!”

Agora você cresceu e, com a vida repleta de atribulações, o dia parece ficar cada vez mais curto. Com isso, começamos a dormir cada vez mais tarde e em menor quantidade. Sem contar as vezes em que conseguimos ir para cama mais cedo, mas temos dificuldade de relaxar.

O sono desempenha um papel fundamental nos processos reparadores do nosso organismo e na consolidação da memória, além de auxiliar a formação de um sistema imunológico saudável e regular as sensações de fome e saciedade.

Diversos estudos já comprovaram que uma alimentação saudável associada a exercícios físicos regulares interferem positivamente numa noite de sono de boa qualidade.

Veja algumas dicas alimentares para melhorar a qualidade do seu sono:

Linhaça – rica em ômega 3, ajuda na regulação dos neurotransmissores e melhora a qualidade do sono.

Sementes de abóbora, gergelim e nozes – auxiliam na formação de melatonina, hormônio que estimula o sono.

Maracujá – auxilia no relaxamento muscular e possui efeitos calmantes.

Alface – tem poder calmante, alivia tensões e é indicado para quem sofre com insônia, pois age como sedativo.

Leguminosas, bananas, nozes, peixes, leite desnatado – possuem Triptofano, que auxilia o organismo a restabelecer o equilíbrio durante o sono, pois, ao chegar ao cérebro, influencia a produção de serotonina, que é um neurotransmissor responsável pela regulação do sono e do bom humor.

Espinafre, tofu, salmão, brócolis, couve, aveia (magnésio) e banana, atum, frango, levedo de cerveja, semente de gergelim (vitamina B6) – magnésio e vitamina B6 são nutrientes fundamentais que ajudam a promover o relaxamento muscular e a qualidade do sono. Os dois estão envolvidos na produção de serotonina.

E atenção! Lembre-se de que existem alguns alimentos que devem ser consumidos no máximo 5 horas antes do sono pois são fontes de cafeína e xantina e estimulam o sistema nervoso central. Entre eles estão café, mate, chá preto, chá verde, guaraná, álcool, refrigerantes.