“Larga esse celular” provavelmente é uma das frases que os pais mais falam hoje em dia, mas também é um dos pedidos mais difíceis de serem atendidos. Como controlar o tempo de exposição às telas em um dia a dia conectado, em que já conhecemos os sérios riscos da hiperexposição? Os desafios são complexos e exigem muita perseverança de pais, mães e avós. Para ajudar as famílias e escolas nessa missão diária, existem ferramentas e uma delas é a atividade física, que se torna essencial não apenas para a saúde física, mas também para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional de crianças e jovens. O Blog da BT conversou com a Paula Toyansk, profissional de Educação Física e Gerente Nacional de Acqua e Kids, para explorar como a prática regular de exercícios pode moldar positivamente o aprendizado e o estilo de vida dos pequenos e dos adolescentes.

Benefícios cognitivos da atividade física

Estudos realizados nos EUA destacam o impacto positivo da atividade física no desempenho acadêmico. Crianças e adolescentes que praticam esportes regularmente podem experimentar um aumento de até 20% em seu rendimento escolar. Paula explica que isso ocorre porque a atividade física promove o desenvolvimento de novas conexões cerebrais e até mesmo a criação de novas células cerebrais, mantendo a mente jovem, ativa e saudável.

Além disso, a prática de exercícios melhora a capacidade de concentração, estimula o raciocínio lógico e promove habilidades socioemocionais, como disciplina, trabalho em equipe e autoconfiança. A profissional ressalta que toda aprendizagem passa pelo corpo, sendo essencial que as crianças dominem suas habilidades motoras para melhor absorverem o conhecimento acadêmico.

Redução do tempo de tela

Um dos maiores desafios enfrentados pelos pais atualmente é a gestão do tempo de tela. Paula observa que crianças que passam muito tempo em dispositivos eletrônicos tendem a substituir atividades físicas e interações sociais por experiências virtuais. No entanto, ao promover uma rotina de atividade física, os pais podem ajudar a diminuir o tempo de exposição às telas, incentivando seus filhos a interagirem em novos espaços e até fazerem novas amizades. 

Dicas para incentivar a atividade física:

Monitore o tempo de tela e siga as recomendações pediátricas diárias.

Converse com seus filhos sobre os benefícios da atividade física e os malefícios do comportamento sedentário.

Envolva-se nas atividades físicas junto com seus filhos, dando o exemplo e fortalecendo os laços familiares.

Estimule-os a experimentar uma variedade de atividades físicas e esportes para descobrir o que mais gostam.

Incentive a participação nas tarefas domésticas, promovendo responsabilidade e cooperação.

Em resumo, a atividade física na fase escolar não só previne doenças e ajuda na imunidade e no crescimento, mas também desempenha um papel crucial no desenvolvimento cognitivo, social e emocional das crianças e adolescentes. Ao priorizar o movimento e reduzir o tempo de tela, os pais e educadores podem ajudar a garantir um futuro mais saudável e equilibrado para as crianças.