Cliente se supera em provas de natação aos 70 anos

/, Treino/Cliente se supera em provas de natação aos 70 anos

Cliente se supera em provas de natação aos 70 anos

Idade não é desculpa para deixar de descobrir novos prazeres na vida. Seja no lazer, nas relações pessoais ou no esporte, sair da zona de conforto é essencial para estar na ativa. Pinhas Cohen, de 70 anos, sabe tanto disso que mergulhou nas piscinas para conquistar competições mundiais de natação e não parou mais de dar boas braçadas. 

Pinhas é cliente BT há 10 anos. O engenheiro eletricista sempre gostou de praticar esportes para cuidar da saúde e do bem-estar. Vôlei e tênis são algumas das atividades físicas que ele mais gosta, mas, como o trabalho exige que ele viaje constantemente, exercícios em grupo dificultavam essa rotina de treino. 

Foi aí que ele encontrou na natação uma nova maneira de se mexer. Essa modalidade esportiva pode trazer resultados diretos na saúde física, mental e social. De acordo com Paula Toyanski, gerente nacional acqua e kids da Bodytech, a atividade é considerada um pacote completo de vantagens. 

A água exerce uma resistência 700 vezes maior que o ar e realiza uma pressão no corpo de todos os lados. Isso auxilia no fortalecimento muscular, aprimoramento do equilíbrio corporal e diminuição do risco de queda na terceira idade causado pela fraqueza nos músculos e ossos. 

Leia também:

Aos 85 anos, dona Yoná supera medo e começa a nadar

Pinhas Cohen passou a sentir essa diferença no condicionamento físico desde que começou a se dedicar à natação não apenas como um hobby. Ele precisou intensificar os treinos, adotar uma dieta balanceada e ser acompanhado por um profissional que o ajudasse a criar uma rotina de exercícios regrada.

“O Pinhas também busca qualidade de vida ao praticar vários esportes. A natação é uma opção muito favorável porque exige menos impacto nas articulações e previne problemas nos joelhos e coluna”, explica o personal trainer, Flávio Areal.

Os treinos acontecem de cinco a seis vezes por semana entre musculação, atividades funcionais e, claro, a natação. A família e os amigos de Pinhas são os maiores apoiadores dele nessa jornada, que exige força de vontade e muita disposição.

“O incentivo veio da minha filha há sete anos. Não me imaginava participando de competições, porque só nadava pra me exercitar. Mas o tempo passou e esse estímulo já rendeu torneios mundiais, olimpíadas e pan-americanos em Israel, Chile, EUA e, recentemente, no México. Algumas pessoas já até voltaram a nadar por minha causa e me vêem como referência de superação”, conta o atleta amador.

Atividades na piscina são importantes para melhorar o condicionamento cardiorrespiratório e prevenir problemas pulmonares e cardíacos, tão comuns nessa faixa etária. Nadar também aumenta a autoconfiança e a autoestima de quem descobre potências, supera barreiras e se orgulha cada vez mais das próprias conquistas.

Por |2019-08-19T12:51:09-03:0019/08/2019|