A canelite é uma condição que afeta muitos corredores e praticantes de atividades físicas de alto impacto. Segundo o cirurgião ortopedista Sérgio Maurício, a canelite causa dor na região frontal e interna da canela devido à inflamação do tecido ósseo ao redor da tíbia. Esta condição pode ser bastante debilitante, mas com o diagnóstico correto e tratamento adequado, é possível manejar os sintomas e prevenir complicações futuras. Nesta matéria, vamos explorar os principais aspectos da canelite, incluindo seus sintomas, causas, diagnóstico e opções de tratamento e prevenção.

O que é canelite e quais são os seus principais sintomas?

Maurício explica que a canelite, ou síndrome do estresse tibial medial (SSTM), é uma condição comum entre corredores, caracterizada por dor na região frontal e interna da canela. A dor surge devido à inflamação do tecido ósseo (periósteo) ao redor da tíbia (osso da canela).

Principais sintomas:

  • Dor ao longo da parte interna da canela, tanto ao correr quanto ao encostar.
  • Dor que piora com atividade física e melhora com repouso.
  • Em casos severos, pode haver dor ao andar e até mesmo em repouso.

Quais são as principais causas e fatores de risco para desenvolver canelite?

Principais causas:

  • Aumento abrupto de volume ou intensidade dos treinos: esta é a principal causa, especialmente em atividades de alto impacto como a corrida.
  • Falta de treino de musculação: a ausência de exercícios que fortalecem os músculos e melhoram o equilíbrio e a qualidade da contração muscular na hora da aterrissagem (como as pliometrias) pode contribuir para o desenvolvimento da canelite.
  • Pé plano (chato) ou pé cavo (arco alto): estas condições biomecânicas podem aumentar o risco.

Sérgio ressalta que os estudos científicos não mostram relação entre o tipo de tênis ou pisada e o surgimento da canelite. O fator mais importante na escolha de um tênis é o conforto. Portanto, é crucial calçar e se sentir bem com o tênis escolhido.

Como é feito o diagnóstico da canelite e quais exames podem ser necessários?

O diagnóstico da canelite é geralmente feito através de uma avaliação clínica detalhada pelo médico, baseada na história do paciente e em um exame físico da perna afetada. Para corredores, é imprescindível a realização de uma ressonância magnética. Os sintomas e o exame físico são extremamente semelhantes a uma outra lesão de tratamento diferente, chamada reação (ou fratura) por estresse. Radiografias (raios-x) são menos eficazes por mostrar alterações apenas quando a doença está avançada. A cintilografia óssea pode ser utilizada em casos de dúvida ou para pacientes com fobia de ressonância magnética.

Quais são as opções de tratamento e prevenção para a canelite?

Tratamento:

  • Repouso: nos casos iniciais, reduzir o volume de treino pode ser suficiente. Se a pessoa continuar correndo com dor, pode ser necessário interromper a atividade física até que a dor diminua.
  • Terrenos macios: buscar terrenos como terra batida, grama e esteira, evitando concreto e asfalto por um tempo.
  • Gelo: aplicar gelo na área afetada para reduzir a dor e inflamação.
  • Medicamentos: anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) para aliviar a dor e inflamação.
  • Fisioterapia: além dos métodos analgésicos e anti-inflamatórios, exercícios de alongamento e fortalecimento dos músculos da perna e tornozelo.

Prevenção:

  • Aquecimento e alongamento: realizar um aquecimento adequado antes dos exercícios e alongamentos após.
  • Progressão gradual: aumentar a intensidade e duração dos exercícios gradualmente, preferencialmente com a orientação de um treinador de corrida.
  • Evitar superfícies duras: variar os terrenos de corrida.
  • Fortalecimento muscular: incorporar exercícios de fortalecimento e estabilidade para os músculos de todo o membro inferior, de preferência com exercícios unilaterais que promovam melhora desta estabilidade.

Seguir essas orientações pode ajudar a prevenir a canelite e garantir uma prática de corrida mais segura e saudável. Se você sentir sintomas de canelite, consulte um profissional de saúde para um diagnóstico e tratamento adequados.