* Por Sérgio Mauricio, ortopedista

Pesquisadores do Hospital Geral de Massachussets, em Boston, realizaram uma análise do risco de ruptura de tendões em homens que fizeram uso de esteróides anabolizantes. No artigo, publicado no American Journal of Sports Medicine, 142 fisiculturistas foram divididos em dois grupos, considerando uso de anabolizantes num período total de 2 anos (somando todos os ciclos). A taxa de ruptura foi de 22% no grupo que fez uso de anabolizantes, contra 6% no grupo que não utilizou.

Quando membros superiores e inferiores foram analisados separadamente, 17% dos pacientes que fizeram uso de anabolizantes tiveram alguma ruptura nos membros superiores, sendo os tendões do bíceps os mais afetados. O grupo que não fez uso não apresentou nenhuma ruptura. Já nos membros inferiores, a diferença foi menor, sendo de 6% nos usuários de anabolizantes contra 3% nos não usuários. A explicação para o maior número de lesões é que os esteroides anabolizantes danificam e enfraquecem a estrutura do tendão ao mesmo tempo que o ganho de força aumenta sua solicitação. Dependendo do tendão rompido e do grau da lesão o tratamento irá variar de semanas sem treinar até mesmo uma cirurgia em casos mais graves.

*Sérgio Maurício é ortopedista, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho e da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. Corredor de Maratona e meia-maratona, é também praticante de triatlhon olímpico e concluiu seu primeiro meio-ironman no Rio de Janeiro, em novembro de 2016. Pratica natação, musculação e Indoor Cycle na Bodytech.