*Por Eduardo Netto, diretor-técnico Bodytech

Neste sábado (11 de Outubro), celebramos o Dia Nacional de Combate à Obesidade, uma epidemia que cresce a passos largos no Brasil e no mundo.

Mas você sabia que, embora os fatores genéticos desempenhem um papel importante na obesidade, uma dieta saudável e uma rotina de exercícios podem superar a herança genética? 

A hereditariedade não é necessariamente uma consequência final. Independentemente do peso corporal, a melhoria da aptidão fisica acarreta importantes benefícios para a saúde, reduzindo muitos dos efeitos nocivos do sobrepeso e da obesidade.

Uma mudança no estilo de vida, que inclui uma diminuição da ingestão calórica e aumento da atividade física, produz efeitos positivos tanto na perda de peso quanto ao evitar a recuperação do peso perdido, já que cerca de 80% dos pacientes que emagrecem recuperam o peso em até 2 anos.

Uma recomendação geral é que o acúmulo de 250-300 minutos de exercícios de intensidade moderada por semana  (ou a queima de 2.000 quilocalorias semanais) seja suficiente para a perda ou a prevenção de ganho de peso.

No caso das crianças com problemas de sobrepeso, um dos principais pontos é o ambiente doméstico.

É importante que pais ou responsáveis tenham hábitos saudáveis e forneçam suporte e apoio constante para crianças que precisam perder peso.

Para as pessoas com obesidade severa, a cirurgia bariátrica pode ser uma opção para a perda de peso, além da redução na incidência de diabetes e morbi-mortalidade.