A alimentação das crianças e a influência dos avós

//A alimentação das crianças e a influência dos avós

A alimentação das crianças e a influência dos avós

Quem não tem ao menos uma receita afetiva que ama desde pequeno e que traz aquela lembrança confortante da casa da vovó na época da infância? Aquela história de “na casa dos avós pode tudo” tem um fundo de verdade. Se a visita à casa deles acontece uma vez por semana, tudo bem quebrar algumas regras, como beliscar um pouquinho antes do almoço. Mas será que é só essa a influência dos avós? 

Nossos avós tinham uma dieta bem mais saudável e hoje vemos a importância da qualidade da alimentação no impacto da saúde. O que mais tem qualidade? Alimentação fresca e caseira. Quando existe essa opção, é muito mais interessante oferecer um bolo de cenoura caseiro do que uma versão pronta (mesmo que seja light). É muito melhor oferecer iogurte natural com salada de frutas do que um iogurte aromatizado. É muito melhor um suco caseiro ou chá do que suco de caixinha e refrigerante.

Além disso, poder contar com os avós é uma realidade na vida de pais que trabalham. E esse apoio pode ser muito importante para criar hábitos mais saudáveis, principalmente porque avós querem o melhor para os netos. É importante que todos estejam apoiados em dois pilares básicos na prevenção da obesidade infantil e transtornos alimentares: ter uma alimentação saudável sem grandes restrições e incentivar a criança a ter uma imagem corporal positiva, buscando saúde e qualidade de vida.

Lembro, por exemplo, do macarrão com frango da minha avó e do pão com manteiga e um pouquinho de açúcar do lanche que meu avô fazia.

Por |2019-09-02T10:12:50-02:0002/09/2019|