A Beta e o Rodrigo, do Frango com Batata Doce, malham juntos há pelo menos dois anos e meio e, é claro, são super a favor de treinar em dupla!

Eles enumeraram abaixo os pontos positivos de ter um parceiro de treino.

Inspire-se para convocar aquele seu amigo!

1) Você não vai furar a academia nenhum dia
Ficou com preguiça? Bateu um sono? Tá mais a fim de jogar seu PS3 do que ir treinar? Nada feito! Ter um parceiro de treino significa que você depende dele e ele depende de você. Pode ter certeza de que ele irá te tirar de casa debaixo de tapas para treinarem juntos. Essa interdependência fará com que não existam mais desculpas!

2) Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro?
Não! É hora de se preparar porque o verão vem aí! Não que o verão deva ser o principal motivo para levar alguém à academia, mas acaba sendo um grande aliado para tirar as pessoas da inércia. Junte-se ao seu amigo que também tem um “projeto verão” em mente e comecem juntos. Com os dois caminhando lado a lado, dificilmente alguém vai desistir depois da primeira semana, quando temos aquelas dores da volta aos treinos, ou em um dia de inverno mais frio, quando bate a preguiça. Vocês entraram nessa juntos, é pra ir até o fim.

3) Quem tem saco para ficar 1 hora em cima da escada?
Pois é, isso é um dom com o qual poucas pessoas foram presenteadas! Mas, se na escada (ou esteira, transport, bicicleta) ao lado, você tiver com quem conversar e se distrair, perfeito! Com um parceiro de treino, o tempo vai passar rápido, vocês colocam o assunto em dia e ainda contribuem para perder mais algumas gordurinhas. Aliás, eu e Beta, antes de namorar, já éramos bem amigos e pelo menos três vezes por semana íamos dar uma corrida na praia para colocar o papo em dia (era um trote, não uma corrida de velocidade). Com ela, a duração da atividade chegava a 1 hora. Sozinho, aos 25 minutos, eu já queria me jogar na frente do primeiro carro…

4) É sempre melhor saber que você não está sozinho na jornada
Conforta saber que você não é o único sofrendo (ou não) para treinar, fazer dieta, fazer cardio… Seu parceiro de treino também está nessa. Mas o principal disso é: o ser humano é competitivo. Sabendo que tem alguém fazendo as mesmas coisas que você e com a chance de se dar melhor, posso apostar que você irá até a última gota de suor presente no seu corpo para chegar ao limite. Cooperar para competir e competir para cooperar: as duas coisas coexistem, sim.

5) Ele vai te ajudar naquela última repetição que não aconteceria se você não tivesse um parceiro de treino
Você tem que fazer 10 repetições, mas exagerou a carga e foi só até a 8ª? Sem problemas, você tem um parceiro de treino e ele irá te ajudar a fazer essas duas repetições. E quer saber mais? São essas duas repetições que irão fazer diferença no final das contas, e não as oito primeiras.

6) Sem dinheiro para personal? Sem problemas!
Ter um personal é ótimo, mas é caro também. Com um parceiro de treino você tem alguém que fica de olho na sua execução, te corrige durante o exercício, não deixa perder o intervalo e ajuda a montar e desmontar o aparelho. Além disso, cada dia um pode escolher os exercícios, séries e volume, o que te fará periodizar o treino, contribuindo para chegar mais próximo dos seus resultados.

7) Mas eu quero fazer personal de qualquer jeito!
Convoque aquele amigo que também tem o orçamento limitado, mas está a fim de se dedicar, e divida com ele um personal. Pode ser até de outro sexo, com metas diferentes, que também funciona. Nós fazemos isso e é ótimo. Primeiro para abrir sua mente para trabalhar regiões que você possivelmente negligenciaria (homens com pernas e mulheres com superiores, generalizando bem); segundo porque os custos caem pela metade (um baita motivo!); e terceiro porque ter um profissional ao seu lado não é essencial, mas quem tem sabe que faz toda a diferença!