5 mitos sobre musculação

//5 mitos sobre musculação

5 mitos sobre musculação

Sabe aquelas verdades absolutas que ouvimos e lemos por aí quando o assunto é musculação? Cuidado! Várias delas não tem comprovação científica, ou pior, são mentiras.  Esses mitos muitas vezes nos afastam da musculação e só ajudam a nos desanimar. Para você olhar a sala de musculação com outros olhos, nós conversamos com o Flávio Areal, Coordenador de Estágios da Bodytech Company, para explicar e desmistificar esses clichês fitness. Confira!

1- Musculação não ajuda a emagrecer

O exercício de força aumenta a massa muscular. Quando ganhamos massa magra, nosso corpo passa a gastar mais energia nas atividades do dia a dia e isso estimula a velocidade do metabolismo, facilitando a liberação de gordura. Além disso, o crescimento muscular também influencia a produção de hormônios importantes também para queima de gordura. Ou seja, musculação ajuda muito a emagrecer e se combinada com alimentação balanceada, é ainda melhor.

2- Adolescente não pode fazer musculação

A musculação traz vários benefícios para o corpo e se bem orientada está longe de prejudicar a fase de crescimento dos jovens.  Pelo contrário. Séries de musculação progressivas que respeitam a individualidade de cada adolescente sem queimar etapas ajudam na melhoria da postura, aumentam a força muscular, auxiliam na liberação do hormônio do crescimento e diminuem as chances de uma vida sedentária no futuro.

3- Abdominal é suficiente para perder gordura localizada na barriga

Essa é uma das mentiras mais disseminadas no meio fitness. A verdade é que só exercícios locais não vão fazer você perder a gordura localizada. Para perder gordura, você precisa emagrecer como um todo, com alimentação correta e exercícios variados. O abdominal vai gerar hipertrofia muscular.  Além disso, os exercícios abdominais fortalecem a região central do corpo, superimportante para seu condicionamento físico e para prevenir e evitar dores na coluna.

4- Treinar por menos de uma hora não vai dar resultado

Estudos recentes mostram vários benefícios dos treinos curtos e intensos. Séries com até menos de 30 minutos podem ajudar na perda de gordura e ganho de massa, principalmente para quem estava sem praticar atividade física há muito tempo. 

Vale lembrar que se você tem uma rotina corrida e não consegue mudar essa realidade, fique tranquilo. É possível manter a mesma duração de treino, por exemplo, 30 minutos por dia, e aos poucos, ir aumentando a dificuldade para garantir mais resultados.

5- Quanto mais peso, mais fortão

Isso não é uma realidade para todo mundo. No caso dos iniciantes, é comum que a carga após duas semanas de treino dobre. Mas isso não quer dizer que sempre será assim. No início, seu ganho é de capacidade de força e não necessariamente de hipertrofia, aquelas mudanças que vemos no espelho.  Quanto mais eu treino, mais difícil será aumentar essa carga. Por isso, a regra de pegar mais peso não tem relação com o ganho de massa necessariamente.

Já para os experientes, alguns estudos apontam que o volume de treino pode influenciar sim na sua capacidade de ganhar força e hipertrofia. Por outro lado, outras linhas de pesquisa mostram que são treinos variados e séries curtas e de alta intensidade que garantem mais hipertrofia.

Por |2019-07-05T13:23:36-03:0003/07/2019|